1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem avaliações)
Loading...

Como Tratar o Seroma e O que é?

0

Todos estamos expostos a ter algum tipo de complicação após uma cirurgia e muitas vezes isso não será causado por falta de cuidados ou erro médico.

O seroma é um tipo de complicação que pode acontecer após um procedimento cirúrgico e se trata do acúmulo de líquidos embaixo da pele próximo a cicatriz.

É um problema mais comum em cirurgias extensas, casos que necessitam de drenos após cirurgias, cirurgias que provocam lesões nos tecidos e pessoas que já tem históricos antigos de seroma. Neste artigo, vamos abordar os principais tópicos sobre o seroma, mostrando o que é, como tratar, quais são os principais sintomas e muito mais. Veja abaixo.

O que é o Seroma

É o acúmulo de líquido que ocorre embaixo da pele durante o pós-operatório de uma cirurgia, deixando a área da cicatriz mais alta que o normal.

O seroma se forma devido ao extravasamento de plasma sanguíneo ou linfa (fluido que circula nos vasos linfáticos), surgindo nas primeiras semanas de pós-operatório.

Como Tratar a Seroma

O tratamento da seroma depende muito da gravidade. Em um caso de seroma mais leve, o corpo tem a capacidade de absorver o líquido, fazendo com que a pessoa fique bem sem precisar de ajuda médica.

Porém, quando o caso é um pouco mais grave, o tratamento é feito com a remoção do líquido com uma agulha e seringa ou com a ajuda de um dreno, que é um pequeno tubo inserido na pele diretamente até ao seroma, fazendo com que o líquido saia.

Caso seja necessário, o médico pode ainda receitar remédios analgésicos e anti-inflamatórios como por exemplo, Paracetamol ou Ibuprofeno, que tem a função de aliviar a dor.

Quando o caso é mais grave, geralmente o paciente tem um seroma encapsulado e o tratamento  é mais complicado, podendo ser necessária a aplicação de corticoides ou de cirurgia para ser feita a sua remoção.

A ultracavitação também é uma maneira que pode ser utilizada, pois se embasa em um ultrassom de alta capacidade, que é capaz de atingir a região a ser tratada e causar reações que fazem com que o líquido seja eliminado.

Quando o seroma infecciona é necessário tomar antibióticos, para isso você precisa consultar com um especialista, para que seja prescrevido o tratamento correto.

Quais os Sintomas do Seroma

Os sintomas do seroma são:

Inchaço local;

Flutuação no local da cicatriz;

Dor constante na região da cicatriz;

Pele bem avermelhada;

Aumento da temperatura ao redor da cicatriz, sensação de queimação;

Liberação de líquido branco pela cicatriz.

Como Evitar a Seroma

As causas podem ser a predisposição genética ou o uso de malhas compressivas indicadas na maioria das cirurgias plásticas. Para evitar e tratar a seroma é necessário manter uma boa alimentação, repouso e correta higiene do local.

Geralmente, o seroma é absorvido pelo organismo, por isso não há motivo de preocupação. Se isso não acontece, o médico oferecerá a orientação especializada. A drenagem do seroma é recomendada, além de compressas e curativos.

O que Pode Causar e Como é Feito o Tratamento da Seroma

O seroma corresponde ao acúmulo anormal de líquido seroso no tecido subcutâneo. Ele é uma complicação de alguns procedimentos cirúrgicos e pode retardar o processo de cicatrização integral. O seroma, porém, não provoca nenhum mal ao paciente que não no aspecto estético.

 

 

Em geral, o seroma não exige tratamentos. Seromas pequenos são absorvidos naturalmente pelo organismo. O uso de cintas compressivas após uma cirurgia é a melhor forma de evitar o surgimento do seroma ou combatê-lo assim que surgir.

O tratamento do seroma encapsulado é mais complicado, podendo ser necessária a aplicação de corticoides ou de cirurgia para a sua remoção, fazendo com que a cicatriz fique com uma aparência melhor.

Nos casos em que o seroma infecciona, o tratamento geralmente é feito com antibióticos prescritos pelo médico.

Recomendados para você:

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA