1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1.345 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Peruca – É ridículo, mas tem quem use

0

 

Não é comum vermos alguém usar peruca, mas sempre tem quem, por algum motivo, seja doença ou por escolha, use e abuse das cores e das opções. A principal causa que faz as pessoas usarem perucas é uma doença, como o câncer que provoca a queda de cabelo, e às vezes até uma questão genética como a calvície.

Para quem sofre com a calvície pode ficar feliz: há muitos tipos de perucas, principalmente femininas, que podem ser usadas e combinadas com a roupa ou com o seu estilo de vida. Um exemplo disso é a Renata que herdou a queda de cabelo e a calvície dos seus pais.

Vamos falar de perucas?

Todo mundo acha que peruca é tudo igual e só muda a cor, mas não é bem assim. As perucas podem ser feitas e confeccionadas de diversas maneiras e cada uma delas dá um charme e um acabamento diferente.

O primeiro tipo são as perucas feitas à mão, elas possuem um tecido mais macio e são feitas fio a fio. Elas demoram mais para serem fabricadas, mas deixam a peruca com um acabamento perfeito e muito mais natural. Elas podem ser feitas sob medidas.

perucas
Peruca – É ridículo, mas tem quem use. Imagem:divulgação

As perucas feitas nas máquinas são fabricadas de uma maneira mais rápida, mas o tecido que é usado na tela não é tão macio. A peruca é muito confortável e se ajusta de acordo com cada um que for usar. Por conterem uma tela mais “aberta” e levarem menos cabelo na confecção, essas perucas não esquentam tanto quanto as outras.

Há ainda as perucas feitas com cabelo natural e com cabelo sintético. Na peruca com cabelo natural, o tipo de cabelo que irá usar na confecção influencia muito. Elas podem ser feitas com cabelos virgens ou já processados. Já as perucas com cabelo sintético são feitas com cabelo artificial que são desenvolvidos em laboratórios e não possuem tanto durabilidade.

ATENÇÃO: CLIQUE AQUI E GANHE 50% DE DESCONTO NA COMPRA DO PRODUTO!

Renata e o dilema de qual peruca escolher!

A Renata tem 35 anos, mas sofre com a queda de cabelo desde novinha. Na adolescência não era nada tão sério, ela perdia cabelo como qualquer outra adolescente. Conforme ela foi crescendo, as coisas foram mudando. Quando ela chegou aos 23 anos percebeu que estava perdendo muito mais cabelo que de costume e resolveu ir ao médico.

Lá ela descobriu que herdou de seus pais a calvície e por isso a tendência era que ela perdesse mais e mais fios ao passar do tempo. Com a notícia Renata ficou sem saber o que fazer.

calvíce
Renata, 35 anos.

Conforme os meses foram passando ela notou menos cabelo em sua cabeça e começou a ficar desesperada. Não queria mais sair de casa, ir trabalhar, nem sair com os amigos. A questão da calvície mexeu muito com a auto-estima, afinal quem não gosta de ter cabelos lindos e saudáveis?

Seu marido e seus parentes não aguentavam mais vê-la assim e foi quando um amigo indicou o Follixin que tudo mudou. Em pouco tempo de uso os fios voltaram a crescer, a queda diminuiu e Renata pôde sorrir de novo na frente do espelho.

ATENÇÃO: CLIQUE AQUI E GANHE 50% DE DESCONTO NA COMPRA DO PRODUTO!

Conheça o suplemento Follixin

Follixin é um suplemento a base de biotina que tem como principal objetivo diminuir a queda dos fios e favorecer o crescimento dos mesmos. Ele é composto por vitaminas, aminoácidos e substâncias fundamentais para manter o seu couro cabeludo e seus fios saudáveis e nutridos.

médicos
Conheça Follixin suplemento natural aprovado pelo Doutor Paulo Bornstein, Dermatologista.

Ele é muito indicado por especialistas, pois não há nenhum outro que ofereça tantos benefícios em pouco tempo: apenas 10 semanas de uso e você já verá a diferença! Use você também e não sofra mais com a calvície.

Conheça mais sobre Follixin. Clique aqui você ganha até 50% de desconto na compra do produto!

O site boaformaesaude.com.br é um espaço informativo de educação e divulgação sobre temas relacionados à saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto de diagnósticos ou tratamentos, sem antes consultar um médico ou profissional de saúde habilitado.

Recomendados para você:

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA