1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1.786 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Pílula do Câncer – Fosfoetanolamina

0

 

O câncer é uma doença caracterizada pelo crescimento desordenado das células. Essa ocorrência origina tumores malignos, que podem espalhar-se por diversas partes do corpo. Existem mais de 100 tipos diferentes de câncer, alguns de tratamento rápido e outros de tratamento relativamente complicado.

As técnicas mais utilizadas para o tratamento do câncer são cirurgia, radioterapia e quimioterapia. No entanto, um novo tratamento surgiu e tem chamado atenção da população: a fosfoetanolamina sintética.

O que é?

A fosfoetanolamina é uma substância química produzida no organismo humano. Ela é indispensável para a vida humana. Dela se origina outra substância, a fosfatidiletanolamina, presente em todos os tecidos e órgãos humanos.

A fosfoetanolamina sintética, também chamada de “pílula do câncer”, é uma substância desenvolvida pelo pesquisador Gilberto Chierice, da Universidade de São Paulo (USP), do campus de São Carlos. Ele afirma que ela atua em diferentes tipos de câncer.

pilula do cancer
Pílula do Câncer – Fosfoetanolamina. Imagem:divulgação

Porém, apesar da afirmação de eficácia, ainda não foram feitos estudos clínicos controlados em seres humanos, e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não autorizou a produção da substância, que não pode ser, portanto, chamada de medicamento.

No início da distribuição, os pesquisadores possuíam apenas os resultados de estudos feitos em camundongos.

Acesse e saiba mais informações: Problemas Renais, Sintomas, Causas e Tratamento

Quem pode utilizar

A USP distribuiu a fosfoetanolamina sintética por mais de 20 anos, mas, apesar disso, a substância não foi testada cientificamente em seres humanos. Isso significa que não há comprovação científica sobre sua eficácia e se há riscos em relação ao uso do produto.

Muitas pessoas afirmam que por ser usada em pacientes terminais a pílula seria como uma última tentativa na luta contra a doença. Porém, é preciso salientar que um produto com efeitos colaterais não conhecidos pode trazer dor e maior sofrimento aos pacientes.

Como adquirir

Por enquanto só é possível adquirir a “pílula do câncer” por meio de ação judicial. A justiça vai analisar caso a caso. Isso porque, não há estudos comprovados sobre a real eficiência do produto.

Pílula do Câncer - Fosfoetanolamina
Pílula do Câncer – Fosfoetanolamina. Imagem:divulgação

Quando será liberada?

A polêmica que norteia a “pílula do câncer” deve continuar ainda por um bom tempo. Ainda não há previsão de quando serão feitos os testes em humanos e nem se será produzida por algum laboratório no Brasil.

Acesse e saiba mais informações: Dermatite: saiba o que é, e como tratar dermatites

Fórmula da pilula do câncer 

A fórmula da pílula é composta de 32,2% de fosfoetanolamina sintética, 34,9% de fosfatos de cálcio, magnésio, ferro, manganês, alumínio, zinco e bário, 18,2% de monoetanolamina protonada, 7,2% de água, 3,9% de fosfobisetanolamina, 3,6% de pirofosfatos de cálcio, magnésio, ferro, manganês, alumínio, zinco e bário.

Recomendados para você:

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA