1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem avaliações)
Loading...

Saiba o Que é e Como Tratar a Candidíase Vaginal

0

Você já ouviu falar na candidíase vaginal? Ela é uma infecção, mais comum na mulher mas que pode atingir também os homens. Ela surge principalmente devido ao aumento da presença de um fungo presente na flora da região intima feminina. Sendo mais frequente em grávidas e em mulheres que estejam com sistema imunológico fraco, pode ser facilmente tratada com produtos específicos.

Saiba o Que é e Como Tratar a Candidíase Vaginal. (Imagem: Divulgação)
Saiba o Que é e Como Tratar a Candidíase Vaginal. (Imagem: Divulgação)

A candidíase vaginal também pode ser causada pelo uso excessivo de antibióticos e corticoides, por causa da diabetes ou por maus hábitos de higiene. Veja, a seguir, o que é candidíase e como trata-la.

Candidíase no Homem

A candidíase também pode aparecer no homem, já que é uma doença comum, causada por um fungo presente na boca e nos órgãos genitais. Nos homens a candidíase pode se manifestar quando o sistema imunológico está fraco, há diagnóstico de diabetes ou quando há contato íntimo sem o uso de camisinha.

A candidíase pode provocar sintomas como coceira, dor e vermelhidão no órgão íntimo masculino, mas em alguns casos pode não haver nenhum sintoma.

Candidíase Tratamento

O tratamento de candidíase geralmente consiste no uso de pomadas antifúngicas indicadas pelo médico. Essas pomadas devem ser aplicadas diariamente, durante um período de até 10 dias, ou conforme as recomendações. Se esse tratamento não apresentar resultados ou a candidíase se repetir com frequência, o médico pode resultar algum antifúngico oral que deve ser ingerido por até duas semanas.

Uma alimentação diferenciada também pode auxiliar no tratamento da candidíase, pois há diversos alimentos que podem auxiliar a curar a infecção.

Candidíase Como Tratar

Para tratar a candidíase é recomendado que o paciente sempre busque ajuda profissional. O tratamento é rápido, não dói e pode ser feito em casa. O médico pode indicar pomadas antifúngicas que devem ser aplicadas diretamente no órgão genital, por, no mínimo, uma semana.

Saiba o Que é e Como Tratar a Candidíase Vaginal. (Imagem: Divulgação)
Saiba o Que é e Como Tratar a Candidíase Vaginal. (Imagem: Divulgação)

As pomadas devem ser aplicadas 2 vezes por dia ou conforme as recomendações médicas. É recomendado que o paciente não mantenha contato íntimo durante o tratamento, pois isso poderá prejudicar a recuperação.

Candidíase Cutânea

Também existe a candidíase cutânea causada principalmente pelo fungo Candida. Essa infecção afeta principalmente a pele, as unhas e os cabelos, e geralmente é diagnosticada através de um exame clínico. Há tratamentos e geralmente os resultados são positivos, mas a infecção pode voltar a surgir.

A candidíase cutânea pode afetar qualquer idade, sendo eu de 3 a 5 anos e de 6 a 13 anos são os períodos menos afetados.

Candidíase da Pele e das Unhas

A candidíase cutânea ou da pele e das unhas pode se resolver em poucos dias ou semanas. Os sintomas, em geral, envolvem uma erupção cutânea vermelha na pele. Geralmente o problema surge na pele entre os dedos dos pés e das mãos, mas também pode surgir ao redor da virilha e das unhas.

Outros sintomas envolvem: dor nas mamas, dores durante a relação sexual, erupções na pele, erupções em dobras, descoloração nas unhas, coceira, inflamação vaginal, odor corporal, entre outros.

Saiba o Que é e Como Tratar a Candidíase Vaginal. (Imagem: Divulgação)
Saiba o Que é e Como Tratar a Candidíase Vaginal. (Imagem: Divulgação)

Candidíase Tem Cura

Todos os tipos de candidíase têm cura, mas isso não significa que a infecção não voltará a ocorrer. Dependendo dos seus hábitos, a candidíase pode voltar a se desenvolver, por isso é fundamental seguir todas as recomendações médicas. Se você se identificar com alguns sintomas mencionados, procure rapidamente ajuda médica para que você possa ser curado.

Candidíase é Transmissível

Por mais que possa surgir em pessoas sem contato íntimo, a candidíase também pode ser transmitida por meio de uma relação sexual sem uso de camisinha. Por isso ela é transmissível, mas também pode surgir em pessoas que não mantém contato íntimo, já que pode ser causada por outros fatores.

Recomendados para você:

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA