1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1.234 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Intolerância a lactose? Aprenda como se reeducar

0

 

A lactose é um açúcar presente em leites e outros produtos lácteos. A intolerância ocorre em pessoas que possuem níveis baixos de enzima lactase, que é a responsável por digerir a lactose. Não deve ser confundida com alergia aos laticínios, causada por proteínas.

Ela é uma grande molécula de açúcar, formada pela fusão de dois açúcares: a glicose e a galactose. O organismo não consegue absorver algumas moléculas, por isso, o sistema digestivo possui enzimas especiais, que quebram açucares complexos em açucares simples, permitindo sua absorção nos intestinos.

A lactase é uma dessas enzimas, existem pessoas que nascem sem a capacidade de produzi-la, quando bebês, sequer podem ser amamentados. Mas esta incapacidade pode aparecer em qualquer época da vida.

Tipos de intolerância

A intolerância a lactose é dividida em três tipos: Primária, comum em pessoas de idade avançada; Secundária, resultado de algum ferimento ou doença, e Congênita, quando a pessoa nasce com o problema.

Normalmente as crianças são alimentadas à base de leite, com o passar do tempo a dieta vai variando, e o corpo diminui a produção de lactase. Esse declínio pode levar a intolerância primária.

Intolerância a lactose. Aprenda como se reeducar
Intolerância a lactose? Aprenda como se reeducar. Imagem:divulgação

Na intolerância secundária, o intestino delgado deixa de produzir a quantidade normal de lactase, em decorrência de alguma cirurgia ou doença. Contra esse tipo de problema existe tratamento.

A intolerância congênita é autossômica, passada de geração para geração.  Uma criança só nasce com o problema se o pai e a mãe devem possuir o gene. Bebês podem nascer com deficiência total de lactase.

Acesse e saiba mais informações: Porque você deve testar o coletor menstrual agora mesmo

Como a pessoa adquirir intolerância a lactose? 

Quanto mais velha a pessoa, maior a possibilidade de ela contrair o problema. É mais comum em negros, asiáticos, hispânicos e indígenas. Crianças que nascem prematuras possuem maiores chances de terem intolerância, pois a produção da enzima cresce somente no final da gravidez.

Intolerância a lactose Aprenda como se reeducar
Intolerância a lactose? Aprenda como se reeducar. Imagem:divulgação

Sintomas da intolerância a lactose

Náusea, vomito, diarreia e inchaço são sintomas, normalmente apresentados de trinta minutos a duas horas após ingerir bebidas ou alimentos lácteos. Com a interrupção do consumo desse tipo de produto eles diminuem. Crianças portadoras desse distúrbio crescem mais lentamente.

Acesse e saiba mais informações: Entenda tudo sobre os grãos integrais e seus benefícios

Exames 

Normalmente, não é necessário um exame clinico para saber se uma pessoa possui intolerância a lactose, a analise é feita de acordo com o histórico do paciente. Caso o médico sinta necessidade de confirmar o diagnóstico com exames complementares, dois testes são os mais comuns.

O teste respiratório para pesquisar a eliminação de hidrogênio, onde é medido a lactose no hálito do paciente ou o teste de tolerância à lactose, onde a glicose é avaliada no sangue.

exame de lactose
Intolerância a lactose? Aprenda como se reeducar. Imagem:divulgação

Tratamento da intolerância a lactose 

A intolerância à lactose não é uma doença. Pode ser controlada com dieta e medicamentos. Não existe uma maneira de se prevenir totalmente contra ela.

Alguns produtos lácteos são de mais fácil digestão, como manteigas e queijos; leite de cabra; sorvete; leite e produtos lácteos especiais. A falta de leite pode levar a deficiência de cálcio, por isso quem possui o problema deve tomar suplementos.

Quem desenvolve intolerância à lactose pode viver normalmente, desde que siga a dieta adequada. Consumindo a quantidade aceitada pelo organismo, de leite e seus derivados.

Recomendados para você:

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA